Metallica fez show com lama e metal na veia

29 01 2010

Foto por Camila Domingues

Parece quase que um ritual adolescente conhecer e apreciar os clássicos do Metallica. Eles são a inspiração para os que querem aprender a tocar algum instrumento ou para as pessoas que apenas admiram uma banda que transmite todo o ódio e o amor através de diferentes sons e riffs fortes.
Foi na noite de ontem, 28 de janeiro de 2010, que Porto Alegre recebeu James Hetfield (vocal e guitarra), Kirk Hammett (guitarra), Robert Trujillo (baixo) e Lars Ulrich (bateria) no Parque Condor. A concentração começou um dia antes do show, nos acampamentos dos que queriam garantir o seu primeiro lugar na fila. Pouco antes de abrir os portões, já havia quase vinte e oito mil pessoas disputando a entrada. Todas prontas para enfrentar uma terra molhada, que se transformou em lama e poderia muito bem ter terminado com a noite de qualquer fã.

Apesar da sujeira e do desconforto, o repertório dos músicos superou qualquer situação e deixou muitos cabeludos com lágrimas emocionadas no rosto. Foram poucas músicas do último disco, Death Magnetic, algumas clássicos do The Black Album e sons como Master Of Puppets e The Memory Remains no set list. Mas o que fez a noite ser completa mesmo foi o carisma e as palavras que o vocalista e guitarrista Hetfield transmitia entre uma canção e outra: _Nós estamos aqui para fazer vocês se sentirem melhores. E para vocês nos sentirmos melhores também!

Foto por Camila Domingues

E nessa proposta de sempre sentir a energia do público que o Metallica fez um show completo e ainda presenteou Porto Alegre com minutos de descontração e amizade após o set, em cima do palco. Depois de encerrar com Seek and Destroy, eles brincaram um com o outro, cantaram parabéns para ao empresário (que levou torta na cara), atiraram palhetas e baquetas para o público e deixaram palavras de satisfação pela noite. Com certeza, quem mais quer agradecer aos “reis do metal” pelo momento é a multidão, que voltou pra casa com lama até a alma, mas, realizada.

O show fez parte da turnê World Magnetic Tour, que segue com data em São Paulo, no Morumbi, no domingo (31).

Foto por Camila Domingues

Set List World Magnetic Tour
Creeping Death
For Whom The Bell Tolls
Ride The Lightning
The Memory Remains
Fade To Black
That Was Just Your Life
The End Of The Line
The Day That Never Comes
Sad But True
Cyanide
One
Master Of Puppets
Battery
Nothing Else Matters
Enter Sandman
Die, Die My Darling
Phantom Lord
Seek and Destroy


Gafe!
James Hetfield se empolgou tanto que disse mais de uma vez que era um prazer estar pela primeira vez em Porto Alegre. Ele esqueceu que já passou pelos palcos gaúchos em 1999. Sorry!

Parece quase que um ritual adolescente conhecer e apreciar os clássicos do Metallica. Eles são a inspiração para os que querem aprender a tocar algum instrumento ou para as pessoas que apenas admiram uma banda que transmite todo o ódio e o amor através de diferentes sons e riffs fortes.
Foi na noite de ontem, 28 de janeiro de 2010, que Porto Alegre recebeu James Hetfield (vocal e guitarra), Kirk Hammett (guitarra), Robert Trujillo (baixo) e Lars Ulrich (bateria) no Parque Condor. A concentração começou um dia antes do show, nos acampamentos dos que queriam garantir o seu primeiro lugar na fila. Pouco antes de abrir os portões, já havia quase vinte e oito mil pessoas disputando a entrada. Todas prontas para enfrentar uma terra molhada, que se transformou em lama e poderia muito bem ter terminado com a noite de qualquer fã.

Apesar da sujeira e do desconforto, o repertório dos músicos superou qualquer situação e deixou muitos cabeludos com lágrimas emocionadas no rosto. Foram poucas músicas do último disco, Death Magnetic, algumas clássicos do The Black Album e sons como Master Of Puppets e The Memory Remais no set list. Mas o que fez a noite ser completa mesma foi o carisma e palavras que o vocalista e guitarrista Hetfield transmitia entre uma canção e outra. “Nós estamos aqui para fazer vocês se sentirem melhores. E para vocês nos sentirmos melhores também”.
E nessa proposta de sempre sentir a energia do público que o Metallica fez um show completo e ainda presenteou Porto Alegre com minutos de descontração e amizade após o set, em cima do palco. Depois de encerrar com Seek and Destroy, eles brincaram um com o outro, cantaram parabéns para ao empresário (que levou torta na cara), atiraram palhetas e baquetas para o público e deixaram palavras de satisfação pela noite. Com certeza, quem mais quer agradecer aos “reis do metal” pelo momento é a multidão, que voltou pra casa com lama até a alma, mas, realizada.
O show fez parte da turnê World Magnetic Tour, que segue com data em São Paulo, no Morumbi, no domingo (31).

Set List “World Magnetic Tour”
Creeping Death
For Whom The Bell Tolls
Ride The Lightning
The Memory Remains
Fade To Black
That Was Just Your Life
The End Of The Line
The Day That Never Comes
Sad But True
Cyanide
One
Master Of Puppets
Battery
Nothing Else Matters
Enter Sandman
Die, Die My Darling
Phantom Lord
Seek and Destroy
Gafe!
James Hetfield se empolgou tanto que disse mais de uma vez que era um prazer estar pela primeira vez em Porto Alegre. Ele esqueceu que já passou pelos palcos gaúchos em 1999. Sorry!





Customização e experimentação: para não esquecer da última década

22 01 2010

Estamos em 2010. Concluímos mais uma década cheia de fatos revolucionários no mercado fonográfico. Entre elas, tivemos que acompanhar uma constante mania de novidades eletrônicas, as quais passaram a função básica de nos transmitir tudo o que havia de novo (e velho) no universo da música.

Provavelmente, os adolescentes foram o que tiveram mais sucesso quando se trata de estarem sempre antenados e acompanhando a evolução do mercado fonográfico cronologicamente. Já outra grande parte da população não conseguiu nem responder seus e-mails, twitts e outras coisas que a rotina demandou. Por isso, hoje decidi falar sobre algumas transformações que a música enfrentou, aliada a outras evoluções – ou não – ao seus figurinos e conseqüências que esse mix pôde causar. Enquanto tudo aconteceu, eu, como a maior parte do planeta, talvez não conseguiu dar conta de tantas novidades. Mas calma, vamos tentar recapitular.

Folks and indies



Entre as primeiras bandas de indie que surgiram na Inglaterra e outras novidades “pop folks” como Kate Nash, as baladas alternativas trouxeram um toque de moda vintage e retro para os anos 2000. Além das saias e vestidos rodados e cinturas altas, podemos dizer que o sexo masculino também usufruiu resgatando os coletes de alfaiataria, sapatos, suspensórios e outros acessórios que certificam esse estilo quase que predominante atualmente.

Glamour rock

Um pouco anos 90, mas com mais finésse aos figurinos contemplados com tachinhas, tules, couro e roupas pretas. Foi uma aposta que deu certo e trouxe charme para muitas estrelas do rock, assim como os desfiles de Marc Jacobs, em 2008/2009, por exemplo. Não está lembrando quem aderiu ao visual? A vocalista do Yeah Yeah Yeahs, Karen O, pode ser o maior exemplo.

New Grunge



Camisetas legais misturadas com calças jeans skinny bem surradas e um cabelo estilo “argentino”. As meninas adoraram combinar looks que recuperaram um pouco da moda underground dos anos 80/90.  Shorts jeans desfiados, camisetas ou até uma camisa de flanela. Foi uma opção bem arrojada para muitas tops, atrizes e claro, bandas do mundo inteiro.

Hype

Bem, como algumas coisas são fora do alcance dos outros, a moda e a música hype não tiveram limites nos últimos meses. Alvos de gozação em muitos sites que falam de pessoas cafonas, os looks ultrapassaram um pouco do que a música new wave tentou transmitir.  Os sons com mais eletro e efeitos do que rock até que foram bem aceitos nas pistas, mas, a ousadia entre cores contrastantes, brilhos e acessórios não agradou muito à moda, que pretendia ter outro conceito de looks.  O Hype é bem limitado, tanto na música como na moda. A música, não dá pra ouvir sempre. E a sua moda fica na medida com apenas uma peça do estilo. Daí sim!

Diego Cattani - designer de acessórios

Pops, lóquis e etc…

Claro que se fossemos falar de figurinos, teríamos muito texto pela frente. O body, usado por Lady Gaga, Katy Perry, Beyoncé e outras cantoras pops também foram mania, mas não contribuíram muito para as tribos musicais. Tenhamos medo do que 2010 nos prepara. Iria agradar a muitos de nós que uma leva de “new punk” ressurgisse das trevas. As calças skinnys já estão por aí, só falta uma boa banda de três acordes para lançar!





Glee: musical dos excluídos na televisão

19 01 2010

Vamos falar da série Glee, uma nova mania dos adolescentes americanos que não deixa barato na sua produção musical.

Vencedora do Glogo de Ouro como melhor musical de televisão, a série de Ryan Murphy também ganha requisito na comédia, música e dança. Com um elenco jovem que é composto por atores e dançarinos, Glee mostra como os jovens menos populares da escola superam o preconceito através da arte.

Além de ser muito bem produzida pela FOX, cada performance dos “alunos” traz um clássico da música pop, baladas ou rock. Dá até vontade de entrar no grupo! O prêmio, com certeza, foi merecido. A trama concorria com The Office, 30 Rock e Entourage.

Assista abaixo uma brincadeira entre alguns dos integrantes do Glee, reproduzindo o clipe de Single Ladies.

Saiba mais no www.fox.com/glee





Madonna quer ter um filho de Jesus Luz

19 01 2010

Madonna, que já está com 51 anos de idade, declarou à imprensa que está tentando engravidar do namorado de 22 anos, Jesus Luz.

Segundo o NME, a cantora procurou médicos e especialistas para ajudá-la a ter mais um filho biológico. Madonna é mãe de Lourdes Maria, de 14 anos, e do menino de 9 anos, Rocco.  O modelo brasileiro também se manifestou em relação ao assunto e disse que seria uma grande “aventura” ter um filho com a rainha do pop. (aventura??!)

Bem, parece que a cantora gostou mesmo da genética e todo o pacote que Jesus Luz lhe trouxe. Um herdeiro com sangue brasileiro traria, ao menos, um pouco de cultura pop para a nossa terrinha. Cool!





Janis Joplin nas telinhas

19 01 2010

Janis Joplin

Uma voz aguda, tons altos e muitas histórias é o que se espera de The Gospel According to Janis, novo longa-metragem sobre Janis Joplin. Com promessa de ser lançado em 2010, o vídeo será estrelado por Zooey Deshanel no papel da cantora.

Fernando Meirelles, cineasta brasileiro, já declarou que está envolvido no projeto e que se dedica ao roteiro do longa. The Gospel According to Janis não é notícia fresquinha, mas parece que está se concretizando aos poucos. Aguardar e ver!

Ver Zooey interpretando Janis vai ser, no mínimo, agradável

Vale lembrar que a vida de Janis já foi representada em A Rosa, filme de 1979.

Zooey é muito mais que uma atriz de papeis fofos. Ela também exibe seus talentos musicais na banda She & Him, onde faz dupla com o músico M.Ward. Eles são engraçadinhos e as músicas não deixam de ter o mesmo adjetivo.  Saiba mais sobre a dupla no www.sheandhim.com.





Hole: um retorno confuso?

9 01 2010

Courtney Love, projeto solo ou o retorno do Hole?

Mesmo não sendo o ápice das rádios e microfones de ouro do rock’n’ roll na última década, Courtney Love sempre gera notícia. Surpreendendo muitos fãs e desapontando outros, a viúva de Kurt Cobain  irá se apresentar em três cidades da Europa no mês que vem. Courtney anunciou que os shows fazem parte do seu novo projeto solo, Nobody’s Daughter, porém, houve uma pequena confusão na hora da divulgação das datas.

Em Londres, Milão e Amsterdã, as gigs estão sendo anunciadas como o retorno de Hole, que está de molho desde 1998. Por enquanto, são só boatos, mas se tratando de Courtney, não é de se duvidar que ela retorne com o Hole desta maneira. A lógica seria assumir o nome do projeto como título de disco da banda antiga, mesmo só tendo Love como integrante original.

Com apenas seis discos lançados, a cantora fez do Hole um símbolo de música para um público bem particular. O grupo teve uma temporada curta de sorte e harmonia, mas prevalece sempre como inspiração para bandas com vocais femininos e afins.

Segundo a Rolling Stone Brasil, Courtney conseguiu voltar ao estúdios com a banda em junho de 2009. Boato que só se confirma depois das gigs na Europa. É aguardar e conferir! Os shows rolam em fevereiro, nas cidades de Londres (17), Milão (19) e Amsterdã (21).

Enquanto isso, mata um pouco a saudade da voz rouca da cantora no vídeo abaixo. Eu me arrepiei!